Meu amigo, Alessandro

Voltar

Alessandro

Soube ontem, por volta das 17:00 que o meu grande parceiro e amigo Alessandro tinha falecido. Foi quase 24 horas após a tragédia, porque estava fora de alcance de qualquer sinal, nos altos da Serra da Beleza, no Quilombo São José, perto de Conservatória no estado do Rio, gravando o último episódio da série 2015 do Diário do Olivier.
Soube da notícia quando terminou a gravação e, após descer a Serra, cheguei na Dutra e tive que parar perto de Barra Mansa para abastecer minha moto. Foi quando pude dar notícias, antes de tudo, a minha esposa Adriana que me anunciou o ocorrido.
Um pouco mais de um par de horas depois estava em São Paulo, já a caminho do velório.
Nunca teria imaginado uma cena dessa. Triste.
Assustador o realismo: la vie ne tient qu’à un fil.
Mas eu sinto agora que o importante é a esperança que a luz irradiada pela Lila, o olhar seguro e viril do seu filho Lorenzo e o alicerce unido da família, levará adiante e com muito sucesso o que ele deixou: um filho muito bem preparado para seguir adiante a sua vida.
Alessandro era um Senhor com S maiúscula. Uma pessoa fascinante, obcecado e doente pela perfeição. O bom gosto, a educação, a riqueza de uma elegância a Italiana, de uma vasta cultura geral… um exemplo de savoir vivre. Em muitos desses pontos nós nos encontramos e tecemos uma cumplicidade de amigo e empresário muito sólida e profunda, fincada nos fundamentos do respeito e da consideração.
Nunca, nenhuma vez, em quase seis anos do L’Entrecote d’Olivier tivemos uma só discussão. Levamos o nosso negócio com esses valores e acredito que seja o motivo principal do nosso sucesso.
Alessandro se foi vítima de uma fatalidade.
Sentiremos muito a sua falta, mas todos os dias, sentirei sua presença continuando com muito prazer e alegria o que começamos e construímos juntos.
Olivier Anquier

Comentários