2 de dezembro – Dia Nacional do Samba

Voltar

Hoje voltei no tempo: fevereiro de 2007, literalmente no sovaco do Cristo Redentor, no bairro popular de Laranjeiras, no Rio de Janeiro. Estava uma chuva tremenda nessa tarde, ensopando mais de 3000 pessoas que se abraçavam, dançavam e riam em comunhão de alegria.
carnaval

Na frente dessa multidão, um imponente trio elétrico amplificava e projetava com a potência de enormes alto falantes o samba-enredo do tradicional e muito simpático bloco de rua “Quem não guenta bebe água”. Nesse ano, eu e meu fusca fomos tema desse enredo!

Meus amigos do bairro, o arquiteto do papelão e artista Sergio Cesar e toda turma da Vila; as irmãs D Gloria e D Ignace, minha queridíssima D Iracema (saudades), Gustavo e muitos outros decidiram nos homenagear.

Foi provavelmente um dos momentos mais emocionantes da minha vida. Para um gringo se encontrar nessa situação, não há reconhecimento maior da sua paixão pelo país que escolheu como seu, Brasil.

Aqui, na rua, nessa data, neste bairro, com essa gente, a multidão abaixo da furiosa chuva tropical cantando e dançando esse samba esplendido composto por Fernando Lima. Uma consagração, um orgulho delicioso.
Veja o samba-enredo na íntegra:

“Oh! Merci beaucoup (beaucoup)
Que coisa louca!
Bravo francês que percorreu todo brasil
Seu savoir-faire nos deixou com água na boca
Culinária que fascina, me ensina
Tempera o meu sonhar
Oh! Mago dos pães, baguetes, croissants
Da sua cozinha somos nobres guardiães
Com seu fusquinha viajar
Num “domingo espetacular”
E bota a massa pra queimar, que eu quero ver
“quem num guenta bebe água”, viens, s’il vous plait
Meu português virou francês
Olivier!! (bis)”

Samba-Enredo 2007
Composição Fernando de Lima

Comentários